Tags
Destaque

O debate teórico-metodológico na ciência política e o pensamento social e político brasileiro


O presente trabalho procura refletir criticamente sobre o lugar usual da teoria política e do pensamento social e político brasileiro no âmbito acadêmico e intelectual da moderna ciência política brasileira. Para isso, realizamos uma breve análise histórica da formação desse campo epistêmico nos Estados Unidos e no Brasil, destacando as semelhanças e diferenças desse processo nos dois países. Argumentamos contra uma visão naturalista e de inclinação positivista que contribui para que a reflexão teórica da política fique apartada da discussão mais empírica. Propomos, destarte, uma ciência política que seja capaz de incorporar a dimensão “subjetiva”, a cultura política, como parte inerente à prática política do cotidiano, através do conceito de linguagens políticas. Essas linguagens, utilizadas pelos atores políticos, são inevitavelmente compostas de conceitos e valores, conferindo inteligibilidade à realidade política e conformando dos diversos grupos sociais em disputa.

Publicado em Teoria & Pesquisa - Revista de Ciência Política.

© 2015 - CERBRAS UFMG

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W